noticias-corporativas

Tratamento eficaz disponível para milhões de pessoas que sofrem com sintomas prolongados da COVID

Ensaio clínico publicado recentemente é o primeiro a avaliar, diagnosticar e tratar de forma abrangente condições neurológicas em pessoas que experimentam sintomas debilitantes e persistentes da COVID-19

The Villages/FL 12/7/2022 –

Ensaio clínico publicado recentemente é o primeiro a avaliar, diagnosticar e tratar de forma abrangente condições neurológicas em pessoas que experimentam sintomas debilitantes e persistentes da COVID-19

ORLANDO, Flórida, July 12, 2022 (GLOBE NEWSWIRE) — A Aviv Clinics publicou um novo estudo inovador na Scientific Reports, apresentando um tratamento promissor para sintomas prolongados de COVID. O estudo utiliza o protocolo de avaliação e diagnóstico mais abrangente relatado em qualquer extenso estudo de COVID até o momento. A COVID prolongada, caracterizada por sintomas que persistem mais de três meses após a contração do vírus, afeta até 30% dos pacientes infectados pelo vírus COVID-19. Para milhões de pessoas que sofrem com sintomas prolongados da COVID, o estudo fornece uma nova esperança para a recuperação a longo prazo.

O ensaio clínico prospectivo, randomizado, duplo-cego, controlado por placebo foi projetado em torno da oxigenoterapia hiperbárica (hyperbaric oxygen therapy – HBOT) e conduzido por Sagol Center for Hyperbaric Medicine and Research no Shamir Medical Center e na Universidade de Tel Aviv. O estudo incluiu 73 pacientes com sintomas cognitivos pós-COVID-19 relatados, como incapacidade de concentração, neblina cerebral, esquecimento e dificuldade em lembrar palavras ou pensamentos. Esses sintomas afetaram significativamente a qualidade de vida dessas pessoas e duraram mais de três meses após um teste de RT-PCR confirmando a infecção por COVID-19. O estudo incluiu avaliações abrangentes do cérebro dos participantes com ressonância magnética cerebral avançada de alta resolução, testes cognitivos computadorizados e avaliação abrangente dos sintomas clínicos.

Os participantes foram divididos em dois grupos: 37 pacientes foram tratados com HBOT e 36 foram designados para o grupo cego, controlado por simulação (sessões de placebo recebidas com ar normal). Os pacientes e pesquisadores não tinham conhecimento do protocolo de tratamento dos pacientes. O protocolo de tratamento único foi composto por 40 sessões diárias com HBOT, cinco sessões por semana durante um período de dois meses, em que os pacientes entraram em uma câmara multiplace de HBOT e respiraram 100% de oxigênio por máscara em 2 atmosferas absolutas (ATA) durante 90 minutos com flutuações de oxigênio.

O estudo sugere que o vírus COVID-19 pode causar lesões cerebrais crônicas que afetam regiões do cérebro responsáveis pela função cognitiva, estado mental e interpretação da dor. No estudo publicado, os pacientes tratados com HBOT apresentaram melhora significativa na função cognitiva global e mais melhora cognitiva relacionada às regiões cerebrais danificadas específicas responsáveis pela atenção e função executiva. Também ficou demonstrada uma melhora significativa no domínio energético, sono, sintomas psiquiátricos e interferência da dor. Os participantes do grupo de controle, que receberam apenas o tratamento com placebo (sham), não apresentaram melhora significativa nos sintomas persistentes prolongados da COVID. Os efeitos benéficos do protocolo de tratamento único podem ser atribuídosàneuroplasticidade e ao aumento da perfusão cerebral nas regiões associadas a funções cognitivas e emocionais.

“A pesquisa sugere que o desenvolvimento de condições pós-COVID-19 relacionadas ao sistema nervoso central inclui lesão neurológica direta principalmente nos lobos frontais – a área do cérebro que desempenha um papel importante nas funções cognitivas e mentais. Agora entendemos que, em alguns pacientes, o vírus pode penetrar no cérebro através da placa cribriforme, a parte do crânio localizada logo acima do nariz, e desencadear lesão cerebral crônica apresentada como declínio cognitivo, como neblina cerebral, perda de concentração e fadiga mental”, disse o Dr. Shai Efrati, líder do grupo de pesquisa, diretor do Sagol Center e presidente do Conselho Consultivo Médico da Aviv Scientific. “O estudo revelou que a HBOT pode induzir o reparo estrutural e funcional das regiões danificadas do cérebro e melhorar a função cognitiva, comportamental e emocional dos desafortunados pacientes que sofrem de condições pós-COVID-19.”

Os protocolos e procedimentos da avaliação utilizados neste estudo clínico estão disponíveis nas Aviv Clinics no centro da Flórida e em Dubai, e no Shamir Medical Center em Israel.

Em outubro de 2021, a Organização Mundial de Saúde publicou uma definição oficial de COVID prolongado como uma gama de sintomas novos, recorrentes ou em curso após a infecção inicial por COVID-19. A definição inclui a disfunção cognitiva como um dos sintomas comuns. Um estudo da University of Cambridge and Exeter para identificar mais as características neurológicas associadasàCOVID prolongada, indicou que 78% dos pacientes com COVID prolongada têm dificuldades para se concentrar, 69% relataram neblina cerebral e 68% relataram esquecimento.

Com mais casos de COVID prolongada sendo identificados em todo o país, o Presidente Joe Biden anunciou recentemente a criação de um plano de ação nacional de pesquisa para COVID prolongada, solicitando ao Departamento de Saúde e Serviços Humanos a expansão da pesquisa existente sobre a condição e coordene mais cuidados para os pacientes.

“Milhões de pessoas que se recuperaram da COVID-19 estão tendo sintomas debilitantes que duram semanas, meses ou até anos após a infecção original. Até hoje, não havia nenhuma terapia eficaz. Nossa pesquisa é o primeiro ensaio clínico randomizado a demonstrar uma solução real para os portadores de sintomas de longo prazo”, disse o Dr. Amir Hadanny, pesquisador-chefe e chefe de operações clínicas globais da Aviv Clinics.

A COVID prolongada é uma das muitas condições que podem ser tratadas com a HBOT. Estudos anteriores específicos da HBOT demonstraram a capacidade de melhorar e tratar lesões cerebrais, como acidente vascular cerebral, lesão cerebral traumática, declínio cognitivo relacionadoàidade e TEPT em veteranos resistentes ao tratamento, aumentando o fluxo sanguíneo cerebral, gerando novos neurônios e melhorando o metabolismo cerebral.

Os mesmos mecanismos conduzidos durante esses ensaios clínicos foram replicados pela Aviv Clinics e são administrados sob os mesmos protocolos rigorosos, com suporte cognitivo, físico e dietético adicional fornecido aos pacientes.

O programa de tratamento avançado e abrangente da Aviv Clinics oferece aos pacientes cuidados holísticos para tratamento de uma variedade de sintomas relacionadosàpós-COVID, AVC, traumatismo cranioencefálico, concussão, fibromialgia, PTSD, doença de Lyme ou para manter o desempenho físico e cognitivo como parte do processo de envelhecimento. Além do uso da HBOT, a equipe médica da Aviv prepara um cronograma de tratamento individualizado robusto para cada cliente, incluindo treinamento físico e cognitivo, e um plano alimentar.

O estudo completo está disponível aqui. Para mais informação sobre a Aviv Clinics, visite aviv-clinics.com.
  
Aviv Clinics
A Aviv Clinics é líder no tratamento do declínio cognitivo e funcional relacionadoàidade e em novas aplicações da hyperbaric oxygen therapy – HBOT) para maximizar o desempenho humano. Com base em uma parceria exclusiva com a maior unidade de medicina e pesquisa hiperbárica do mundo, o Sagol Center no Shamir Medical Center em Israel, a Aviv está introduzindo uma rede global de clínicas que oferecem o Aviv Medical Program eficaz com base em evidências. O regime de dois a três meses projetado para melhorar o declínio cognitivo e físico baseia-se em mais de uma década de pesquisas. Mais de 1.000 pacientes foram tratados em todo o mundo sob a liderança científica de Shai Efrati, M.D., Presidente do Conselho Consultivo Médico da Aviv Scientific e Diretor do Sagol Center.

Contato com a Mídia:
Erin Robertson-Davila
erobertson@uproarpr.com
904-716-4439

Fotos deste comunicado podem ser encontradas em:

https://www.globenewswire.com/NewsRoom/AttachmentNg/e454e9c2-1426-4ea0-81ce-802f4d977bad

https://www.globenewswire.com/NewsRoom/AttachmentNg/18d3b725-f8a0-4194-b8a3-de70a44fd5d6

https://www.globenewswire.com/NewsRoom/AttachmentNg/b36362c0-9c7e-446f-ae0f-b7742a25d38a

https://www.globenewswire.com/NewsRoom/AttachmentNg/b2e503f9-d65c-470c-bcc1-3b45928eed1a


Primary Logo

Comentar

Clique aqui para publicar um comentário

Colunistas

Geek Inclusiva
Geek Inclusiva (8)

Me chamo Alice Caroline, sou deficiente visual, paratleta, apaixonada por atletismo, estudante do ensino médio e amante do mundo geek e dublagem. Inclusão vai além de rampas e placas de escrita braile.

Lemana
Lemana (1)

Centro LEMANA - Lar Espírita Maria de Nazaré, localizado no Macapá-AP. Uma Instituição vinculada a Federação Espírita Brasileira que tem por objetivo principal a prevenção e a posvenção ao suicídio e a assistência aos enlutados e sobreviventes. Existimos desde maio de 2018

Poetas Azuis
Poetas Azuis (4)

Grupo lítero-musical amapaense formado pelos poetas Pedro Stkls e Thiago
Soeiro. Desde 2011 trabalham na divulgação da poesia por meio das
apresentações cênicas e também nas redes sociais. Atualmente o grupo reúne
mais de 100 mil seguidores no Instagram

Publicidade