Notícias

Macapá poderá contar com voos regulares para o Caribe, Estados Unidos e Europa

Miami (Imagem Internet)

Macapá poderá contar com voos regulares para o Caribe, Estados Unidos e Europa

 

Até o final do ano os amapaenses poderão contar com voos regulares com destino a Paramaribo, Amsterdã, Miami, Orlando, Aruba e Curacao. E o melhor: com preços bem menores do que os praticados no mercado. É que a empresa Surinam Airways estuda retornar com seus voos. Nesta sexta-feira, 9, a empresa reabre seu escritório local para comercializar bilhetes. Por enquanto, os voos saem de Belém do Pará, mas a empresa está fazendo uma pesquisa do mercado local pois pretende colocar um voo semanal e ampliar a oferta de acordo com a demanda.

 

O principal atrativo para turistas de menor poder aquisitivo devem ser os voos com destino a Paramaribo, capital do Suriname. O Suriname é um dos três países que fazem fronteira com o estado do Pará, ficando entre a Guiana e a Guiana Francesa – anteriormente, inclusive, era chamado de Guiana Holandesa, até a sua independência em 1975.

 

Como o real é bastante valorizado em relação a moeda local (dólar surinamês), um turista chega a se hospedar num hotel com até quatro estrelas pagando em média R$ 100. Um dos grandes atrativos são as praias paradisíacas, a arquitetura e o meio ambiente local (dois patrimônios mundiais da Humanidade tombados pela UNESCO ficam no Suriname: o centro histórico de Paramaribo, capital do país, é um patrimônio cultural; enquanto a Reserva Natural do Suriname Central é um patrimônio natural) além dos cassinos, que são legalizados no país.

 

Mas se o destino for outro, os preços são também bem convidativos. Um voo entre Paramaribo e Orlando, por exemplo, custa 570 dólares e um voo entre Paramaribo e Amsterdã 700 dólares.

 

A Surinam Airways tem 57 anos de fundação e é uma das empresas aéreas mais antigas e tradicionais do Mundo. Ronald Elwin Kappel fundou e fez o vôo inaugural em 1955.

 

De acordo com Manoel Neto, que ficará responsável pelo escritório local da companhia, inicialmente a empresa deverá operar no trecho Paramaribo/Cayenne/Macapá, abrindo caminho para os passageiros que queiram e necessitam se deslocar para o Caribe, Estados Unidos e Europa, pelo Suriname. “Um país maravilhoso, de povo simples e hospitaleiro, com uma miscigenação fantástica, que traduz por sua cultura e culinária das mais diversas variedades e sabores. E agora com belíssimos Cassinos, para quem não pode ir a Las Vegas, os cassinos do Suriname nada ficam a dever”, destaca Neto.

 

Enquanto se conclui os estudos necessários para a implantação dos voos, a loja de vendas de passagens irá abrir suas portas para atendimento aos passageiros e agências de viagens na próxima sexta-feira, 9.

 

Serviço

 

Surinam Airways

 

Macapá Stores in Brazil

Colunistas

Ale Chagas
Ale Chagas (11)

estudante e Kpopera de carteirinha

Geek Inclusiva
Geek Inclusiva (4)

Me chamo Alice Caroline, sou deficiente visual, paratleta, apaixonada por atletismo, estudante do ensino médio e amante do mundo geek e dublagem. Inclusão vai além de rampas e placas de escrita braile.

Aline Brito
Aline Brito (7)

Jornalista, assessora de comunicação, apaixonada pela vida e mãe.

Allison Veríssimo
Allison Veríssimo (1)

Allison Veríssimo das Chagas Lobato, filho de Ailson e Verá, Tucuju com muito orgulho, Bacharel em Direito, lutador de Taekwondo aposentado, aprendiz de poeta e um cômico da vida. Para os íntimos, o Tio Alho, para o mundo, apenas um cara feliz e de bem com a vida.

Hellen Cristine
Hellen Cristine (43)

Jornalista, mamãe do Heitor e amante da vida!

Luciano Bruno
Luciano Bruno (1)

Apaixonado por Marketing, há 5 anos Gestor de Marketing Digital pela SitesWeb e ToT Marketing. Especializado em Anúncios Pagos na Internet. Jogador de Xadrez Nível Ruím. Pai do Luís Otávio!

Yuri Esteves
Yuri Esteves (1)

Sou o Yuri Esteves, acadêmico de Ed. Fisica, tenho 30 anos e convivo com o transtorno chamado ansiedade e vou tentar relatar como vivo. Quero tentar ajudar as pessoas que também vivem como eu ou estão em situação bem pior, pois pode vim a se tornar um caso de depressão, se a ansiedade não for cuidada ou acompanhada devidamente por psicólogos ou psiquiatras dependendo do grau que você estiver.

Publicidade