Artigo

Os desafios de uma otaku deficiente visual

Alice Caroline

Infelizmente para nós, pessoas com deficiência visual, fica um pouco difícil se atualizar sobre o mundo dos animes, não gosto de tudo, tenho minhas preferências ( claro), mas os que procuro não possuem áudio descrição e muitas vezes, quando não tem alguém para me relatar a cena, não sei o que está acontecendo, mas quem disse que isso me impede de ser apaixonada por esse universo nerd?

 

Mesmo enfrentando algumas dificuldades, um dos meus animes preferidos é Cavaleiros do Zodíaco, sempre tem sons ao fundo, as vozes dos personagens são de fácil identificação, uma das características que mais amo, é que as cenas sempre trazem algo que posso identificar, por exemplo a cena da Casa de Libra, onde Shun de Andromeda aquece o Hyoga de Cisne com o cosmo, devido ele ter sido jogado em um esquife de gelo, eu imagino essa cena como sendo hipotermia e por isso precisou receber calor externo.

 

Outro anime que amo é a série Sailor Moon, um dos primeiros que conheci (tenho até a roupa da Serena, rsrs). Sailor Moon traz uma história mais cômica e romântica, apesar da troca de dublagem durante a série, isso não dificultou a identificação dos personagens. Uma das características que gosto é que em muitas cenas os personagens identificam o local e quem está na cena.

 

Mais um exemplo de anime que gosto é da Sakura Card Captor, o que mais me chama a atenção nesse anime é a trilha sonora inconfundível, com lindas melodias que fixam na mente e te fazem cantar o dia todo. Durante a captura das cartas ela identifica tanto as que ela quer capturar, quanto as que ela usa, isso facilita muito.

 

Mas o que realmente poderia ocorrer é a inclusão da áudio descrição, assim como existe a legenda para quem é deficiente auditivo. Outra coisa que amo, mas dependo de alguém para ler para mim, e os mangás, possuo alguns, mas como não existem em braile e nem áudio descrição, preciso que alguém leia para mim, esses livros trazem uma visão mais ampla do enredo do anime.

 

No próximo texto, vou falar um pouco sobre o cosplay e como fico conhecendo como são alguns personagens dos animes. Até a próxima.

Me chamo Alice Caroline, sou deficiente visual, paratleta, apaixonada por atletismo, estudante do ensino médio e amante do mundo geek e dublagem. Inclusão vai além de rampas e placas de escrita braile.

Geek Inclusiva

Me chamo Alice Caroline, sou deficiente visual, paratleta, apaixonada por atletismo, estudante do ensino médio e amante do mundo geek e dublagem. Inclusão vai além de rampas e placas de escrita braile.

1 Comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Colunistas

Ale Chagas
Ale Chagas (10)

estudante e Kpopera de carteirinha

Geek Inclusiva
Geek Inclusiva (3)

Me chamo Alice Caroline, sou deficiente visual, paratleta, apaixonada por atletismo, estudante do ensino médio e amante do mundo geek e dublagem. Inclusão vai além de rampas e placas de escrita braile.

Aline Brito
Aline Brito (5)

Jornalista, assessora de comunicação, apaixonada pela vida e mãe.

Allison Veríssimo
Allison Veríssimo (1)

Allison Veríssimo das Chagas Lobato, filho de Ailson e Verá, Tucuju com muito orgulho, Bacharel em Direito, lutador de Taekwondo aposentado, aprendiz de poeta e um cômico da vida. Para os íntimos, o Tio Alho, para o mundo, apenas um cara feliz e de bem com a vida.

Hellen Cristine
Hellen Cristine (15)

Jornalista, mamãe do Heitor e amante da vida!

Luciano Bruno
Luciano Bruno (1)

Apaixonado por Marketing, há 5 anos Gestor de Marketing Digital pela SitesWeb e ToT Marketing. Especializado em Anúncios Pagos na Internet. Jogador de Xadrez Nível Ruím. Pai do Luís Otávio!

Publicidade